Campanha a favor da maternidade sem culpa!

Campanha a favor da maternidade sem culpa!

Sempre escutei essa frase: “Quando nasce a mãe, nasce a culpa” e o pior, eu sempre concordei com a frase! Entretanto, esses dias me peguei pensando sobre isso…porque essa culpa existe e atormenta tantas mães?

E sabe qual é a resposta que eu encontrei?

A busca pela perfeição materna! Uma busca completamente sem sentido sabe por quê? Porque somos humanas e estamos longe de sermos perfeitas.

Erramos, acertamos, sentimos amor pelos filhos, sentimos raiva deles, (Sim sentimos, não adianta falar que não…vamos ser francas!)  ficamos cansadas,  ficamos felizes, estressadas, ficamos em paz, ficamos em guerra, temos vontade de abraçar, vontade de esganar, e só para piorar um pouquinho, e para completar, somos mulheres e temos TPM!

Compreendem que não dá para sermos perfeitas? Essa busca tem que ter fim pois o resultado dela é um só: Estress, pouca paciência e culpa, muita culpa!

Por isso devemos procurar “amadurecer maternalmente”e entender de uma vez por todas que é completamente normal sentirmos todos esses sentimentos que eu citei (os negativos), e mais tantos outros, e não sentirmos culpa de nada!

Precisamos parar de querer fazer tudo! Temos dificuldade em delegar algumas pequenas coisas e nos cobramos demais! Isso tem que acabar! Sei que muitas vezes, principalmente quando se é mãe pela primeira vez, não é nada fácil delegar funções e pedir ajuda, mas tenha certeza que ter essa cabeça aberta para pedir socorro muitas vezes é o que fará você se sentir melhor (sem culpa) e estar bem com o seu filho.

Quando tive meu primeiro filho, sem perceber, talvez por “imaturidade materna” eu me cobrava demais como mãe. Me cobrava estar feliz e fazer tudo pelo meu filho sem ninguém para ajudar, (pois eu achava que só eu podia e deveria cuidar dele). No fim das contas, não olhava mais para mim e vivia exausta!

Ai sabe o que aconteceu? Me sobrecarreguei, fiquei cansada, estressada, me perdi e me sentia muito culpada!

Quando engravidei do meu segundo filho comecei a perceber que a maternidade estava me sufocando e que eu não estava me encontrando mais no meio de tantas funções e emoções. Foi quando decidi que a partir dali as coisas seriam diferentes. Voltei a trabalhar, comecei a praticar um esporte, comecei a sair mais com o marido e com amigas e aprendi a delegar algumas funções dessa vida de mãe. Minha culpa diminuiu drasticamente, pois fiquei segura de que além dos meus filhos,o meu trabalho, o esporte, o meu casamento e cultivar amizades também eram coisas essenciais para a minha felicidade. E como todas sabem, mãe feliz = filho feliz.

Por isso reflitam, se você sente-se culpada pense no que pode estar te fazendo sentir assim.

Por favor, sejamos razoáveis com nós mesmas, ser mãe já não é uma tarefa nada fácil…ser mãe com culpa então é uma tarefa bem difícil e impossível de ser executada com alegria e felicidade ! E é claro e óbvio que queremos ser mães e mulheres felizes não é mesmo?

Mãe fora da caixa em campanha a favor de tornar a maternidade mais leve, feliz e sem o fantasma da CULPA!

(Visited 1.052 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

2 Comentários

  1. Marcinha - 23 de junho de 2014

    Fantástico! Exprimiu tão bem, Thata, o que sentimos. Penso que, ja que é quase impossível não sentir culpa, ela existe mesmo dentro de nos, devemos nos esforçar para que tenhamos segurança e coragem de tomar as decisões que realmente são importantes para nossos filhos e para nos, independente desse sentimento. Com o tempo, ele se torna secundário, basta dar o primeiro passo!

Escreva um comentário