Já pensou em escrever uma carta para os seus filhos?

Já pensou em escrever uma carta para os seus filhos?

Tenho passeado por muitos blogs por causa do Mãe fora da Caixa, mas nada até hoje me emocionou mais do que Cartas para Helena http://cartasparahelena.wordpress.com! Paola é mãe de Helena, uma bebê linda! Tem 20 e poucos anos, e escreve cartas para a filha ler no futuro! Ela coloca a alma no que escreve. É uma pessoa de uma sensibilidade incrível, completamente livre e emociona demais com suas palavras e com a maneira que enxerga a vida e a maternidade. Achei a idéia de escrever cartas para os filhos tão inspiradora que acabei escrevendo uma para os meus meninos. Acho que lá no futuro, eles vão adorar saber o que se passava quando eram pequenos. Paola, parabéns pela maneira linda e verdadeira com que escreve suas cartas! Continue firme com esse trabalho de espalhar amor e esperança por esse mundo!

Mães fora da Caixa, espero que se inspirem e que escrevam uma carta para os filhos vocês também! É muito gostoso de fazer e daqui há alguns anos vai ser uma delícia de ler!

Matheus e Thomás,

Nesse momento, ao escrever essa carta para vocês, entro lá no fundo da minha mente,  do meu coração, e da minha alma.

Hoje é dia 28 de maio de 2014. Você Matheus tem 6 anos e você Thomás tem 3 anos. São dois meninos lindos, saudáveis e felizes. Cada um com sua personalidade e características particulares.

Gostaria que soubessem o que acontece comigo nesse momento. Vivo minha vida tentando conciliar a maternidade, meu casamento, a casa e o meu trabalho. Tem sido bem puxado mas faço porque sei que um dia terão orgulho de ter uma mãe que lutou por algo que ela amava fazer. Procuro seguir nesse caminho pois sei que eu e seu pai somos os primeiros exemplos na vida de vocês. E uma coisa que eu gostaria que acontecesse na vida de vocês é que os dois escolhessem trabalhar com algo que lhes façam bem e felizes!

O pai de vocês tem sido muito querido, atento e preocupado. Ele participa ativamente dos cuidados com vocês dando banho, colocando para dormir, dando café da manhã, fazendo lição… além de ser um marido companheiro e isso me deixa extremamente feliz e segura!

Tem dias que eu trabalho de manhã e tem dias que não. Na terça e na quinta tiro as manhãs para levá-los no clube. Estar nessas manhãs com vocês é delicioso!  Theu, você joga muito bem futebol, e eu fico muito orgulhosa quando você, todo lindo e estiloso, faz um gol e vem comemorar comigo. Você Tho, está amando a natação e fica todo feliz mergulhando e me vendo através do vidro com seus óculos amarelos!

Muitas vezes quando a noite chega, estou tão esgotada que não consigo explicar, mas ver a carinha de vocês na hora de buscá-los na escola e estar com vocês em casa é reconfortante. Costumamos deitar no sofá da sala de tv e ficamos agarradinhos assistindo a um filme ou fazendo brincadeiras.

Matheus, nesse momento você prefere ser chamado de Theu, apelido que eu te dei, mas eu adoro te chamar de Baguetinho ou de Tuca (por enquanto você ainda gosta). Você tem sido um menino muito especial, esperto, emotivo, alegre, amoroso, mas às vezes é nervoso, estourado e me testa até o último segundo. É muito difícil para eu lidar com isso, me estresso, fico cansada pois acho que você podia facilitar as coisas, mas aí tento me lembrar que você é só uma criança e que isso um dia vai passar se eu continuar sendo firme nas coisas que acho serem importantes para a sua educação. Você é louco por futebol, música (ama o cold play), começou, há pouco aprender a tocar violão e gosta de skate. Vai bem na escola mas reclama demais para fazer lição. Não posso falar isso para você no momento mas às vezes eu também acho demais para um menino de 6 anos. Theu, você tem uma relação muito forte com o seu Vô Beto e com o seu pai, eles são loucos por você e fazem tudo para te ver feliz (na minha opinião até mais do que deveriam). Eu tento sempre tirar um pouco desse mimo que eles te dão te trazendo para a realidade. Como? Dizendo e te ensinando que não dá para ter tudo o que quer, que as melhores coisas da vida não são coisas, e sim pessoas e sentimentos bons.Você já está sem os dois dentes de cima…como tem crescido rápido! Tem sido um bom irmão sempre querido e atencioso com o Thomás, (lógico que com algumas ressalvas como em qualquer relação de irmão) e acha ele a coisa mais fofa e engraçada do mundo. Já vejo você um pouco “rapazinho”, está crescendo e enfrentando algumas situações que esse mundo apresenta e tem se saído muito bem! Foi com você que estreei na maternidade, então meu filho, desculpe-me por qualquer coisa. Quero que você saiba que tudo o que faço é pensando no seu bem e principalmente na pessoa que você vai se tornar!

Thomás, você é um menino de três anos delicioso, bochechudo, cabelos com cachos, pernas deliciosas e bunda redondinha. A mamãe te colocou vários apelidos: rosquinha de padaria, Tuca, Tho e Thoto. Você ama histórias e fantasias. Adora ser Peter Pan, Sportacus, Homem Aranha e eu, nas suas histórias, sou Sereia, Wendy e Mary Jame (como você fala Mary Jane). Ver você entrando nesse mundo de fantasia é incrível e emocionante. Penso que como acho que Deus sabe que eu educaria até um homem das cavernas, você assim como o seu irmão, tem personalidade forte e é bem difícil de vez em quando. Você emburra, faz um bico enorme e muitas vezes me testa até o último milésimo de segundo. Adoro o seu dengo comigo! Você gosta de dar beijinho na boca e abraços quentinhos. Gosta que eu conte história na hora de dormir, depois pede a mamadeira (o pediatra quase me matou que você ainda toma mamadeira, mas está difícil de te convencer a largar) e fala: Eu xi amo (te amo) mamãe, então, me dá um beijo e fala: Boa Noixi (Boa Noite)! Enquanto você toma a mamadeira eu, exausta, durmo junto com você até seu pai vir me chamar ou agradeço à Deus por todas as alegrias que vocês tem me dado e saio do quarto para enfim poder ter um momento a sós com o seu pai.

Preocupo-me demais com o futuro de vocês, não com o que vão se tornar pois eu e seu pai estamos fazendo a nossa parte, e o resto acho que depende das escolhas que vocês vão fazer. Preocupo-me sim com o país que moramos devido a violência, desigualdade, poucas oportunidades e muita corrupção. De verdade, não era com o país dessa maneira que eu gostaria que vocês crescessem. O pai de vocês se preocupa tanto com isso que eu realmente tenho pensado muito a respeito.

Minha prioridade com relação à educação é ensiná-los a respeitar à todos e a tratar todo mundo com carinho e educação, atitudes que espero com todas as minhas forças maternas, que vocês já tenham absorvido ao lerem essa carta.

Meninos tem sido um árduo trabalho essa função de ser mãe de vocês! Tem gente que pinta a maternidade de cor de rosa mas para mim que sou bem realista nesse aspecto a maternidade tem todas as cores possíveis e imagináveis! Leva-nos da alegria a tristeza, da felicidade plena ao esgotamento total e absoluto e, principalmente, do sonho quando se está grávida a realidade quando nasce aquele ser indefeso que necessita totalmente de você.

Espero que estejam bem e felizes!

Amo vocês Mamãe!

 image

 

 

 

(Visited 42.374 times, 37 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

10 Comentários

  1. Luiz César Cazarim - 1 de junho de 2014

    Oi Thaís, lindo texto, sensível com forte carga de amor por seus filhos. Fez-me pensar em meu pai – um homem falante, alegre, conversador – que já se foi. Apesar de ter me contado histórias muito interessantes, das quais me lembro com saudade, alguma coisa não foi dita e, ainda hoje, penso nas perguntas que não lhe fiz. Gostaria de te fazer uma proposta que dá continuidade a este tema que você apresentou de forma brilhante: Imagine seus filhos com 40 ou 50 anos de idade, coloque-se no lugar deles e escreva uma carta deles para vocês, os pais, perguntando as coisas sobre vocês que eles desejariam saber. Que tal?
    Beijo

  2. Thaís Vilarinho
    Thaís Vilarinho - 1 de junho de 2014

    Oi Luiz, Fico muito feliz que tenha gostado do texto. Encantadora essa idéia de escrever uma carta com perguntas deles para nós!! Vou fazer! Tão bom receber idéias e comentários! Nos faz crescer e se apaixonar ainda mais pelo blog! Obrigada!

  3. Patrícia Corrêa - 3 de junho de 2014

    Amei essa idéia da carta muito lindo e comovente,vou fazer para o meu pequeno grande homem que está com 11 anos ,para um dia ler e saber como as coisas aconteciam.
    Sucesso ,excelente o blog.
    bj

  4. Thaís Vilarinho
    Thaís Vilarinho - 7 de junho de 2014

    Oi Ana Que bom que gostou! Também amo e acompanho as cartas da Paola para a Helena bojos

  5. Edwige Paula - 4 de julho de 2014

    Oi Thaís, indiscutivelmente sua ideia em escrever cartas. Vou aplicar na minha vida. Tenho uma filha de 14 anos, Irene é o nome dela. Vou passar a fazer isso, pois quem sabe no dia em que ela for ler, va lembrar das coisas que falo p ela. Pois a sensação que tenho é que ela nao entende. Coisas da adolescência. Ô fase!
    Sucesso pra vc e sua família
    Bjs
    Paula

  6. Helena, você pode ser um menino se quiser - 27 de agosto de 2014

    […] já disse no post “Já pensou em escrever uma carta para os seus filhos?” adoro o blog Cartas para Helena. Por isso, compartilho hoje com vocês essa carta incrível que […]

  7. GRAZI - 13 de outubro de 2015

    OI, EU GOSTARIA DE SABER ONDE VC GUARDA ESTAS CARTAS…BJS

Escreva um comentário