A importância dos Avós na vida dos netos

A importância dos Avós na vida dos netos

Meus avós, meus amores, grande doce pedaço da minha infância e da minha vida.

A convivência com os avós é fundamental para a vida das crianças. Infelizmente não são todos que tem esse privilégio.

Escuto sempre minha mãe falar que é mil vezes mais gostoso ser avó do que ser mãe, e meu pai concorda!

Avós não tem responsabilidade de educar, parte mais difícil de ser pai e mãe. Isso faz com que a relação com os netos seja mais leve e prazerosa do que com os filhos. Avós não tem o dever da rotina, que acaba estressando devido a correria do dia a dia. Avós aparecem quando tem vontade, fazendo com que o tempo com os netos seja só alegria.

Vejo pais de crianças muito engessados com regras e medos e acabam não permitindo os próprios pais e sogros serem simplesmente”avós”. “Mãe, não vou ficar com esse skate que você deu para ele porque é perigoso!” “Pai, ela não pode comer muito doce!” “Mãe ela não pode assistir televisão!””Pai, eles tem que dormir cedo!”.

Preciso dizer que quando meus filhos estão na casa dos meus pais eu, particularmente, não coloco regras, afinal na casa deles as regras são deles e não minhas. Penso que se meus filhos estiverem em segurança está tudo certo.

Percebo que os avós ficam muito constrangidos quando os filhos impõe tantos “não pode” para eles poderem conviver com os netos. É tão chato criar essa situação. Um conselho: Por favor, não faça isso, eles criaram você e deu tudo certo, com certeza tem amor e discernimento para cuidarem dos seus filhos. Vamos respeitá-los e falar o que queremos com jeito e cuidado.

Avós já passaram pela experiência de serem pais, tem mais leveza, tranquilidade e sabedoria na relação com os netos.

Dessa maneira se os seus filhos tem possibilidade de conviver com os avós faça essa convivência acontecer o maior tempo possível para que cresçam com esse amor tão delicioso na memória!

Segue meu depoimento sobre minha despedida dos meus avós, que me inspirou a escrever esse post! Espero que desperte em todos muito amor e vontade de fazer essa convivência acontecer!

Depoimento escrito em janeiro de 2014

“Estou passando por um importante aprendizado na minha vida! Sempre tive verdadeira paixão pelos meus avós! Tive os 4 até os meus 27 anos. No meu casamento os 4 estavam presentes e eu só pensava, que benção! Quando meu avô tão amado por parte de mãe, que sempre esteve extremamente presente na minha vida faleceu, eu comecei a vivenciar o início de um longo aprendizado.

Os três outros viram meus dois filhos nascerem, e tenho maravilhosas recordações de momentos que reuniram 4 gerações!

Há 1 ano e meio, meu avô por parte de Pai aos seus 96 anos, cheio de saúde e lucidez plena, partiu deixando um buraco enorme em uma família que ele comandava com muito amor!

A nossa maior preocupação na época, foi com a minha vó que viveu 63 anos ao seu lado!

Eu dizia para ela: – Vó ele está bem descansou! E ela falava para mim: – Minha filha 63 anos juntos você sabe o que é isso? E eu realmente olhava para minha pequena vida de 33 anos e pensava: Realmente não tenho idéia do que seja isso.

A melhor forma que encontrei para ajudá-la foi conversar com ela, deixar ela contar suas histórias e eu escutar feliz suas gargalhadas!

Bom, no fim de 2013 após uma deliciosa visita na casa da minha vó onde ela como sempre falou muito do meu vô e ficou feliz de me ver e ver meus filhos, ela resolveu partir durante a madrugada seguinte da noite da visita! Partiu tranquila como um passarinho!

Foi rápido demais, suas risadas do dia anterior ainda ecoavam dentro do meu coração!

E é esse momento que eu vivo agora ,de aprender a me despedir, me despedir da presença física de pessoas tão importantes na minha vida e que serviram de exemplo para a minha história!

Meus avós viviam na mesma casa praticamente desde que se casaram, ou seja, 63 anos. E parece que minha avó me repete o que falou sobre meu avô: – Foram 63 anos na mesma casa, você sabe o que é isso minha filha?

Hoje estive lá na casa dos meus avós até porque para me despedir deles tenho que me despedir daquele lugar!

A despedida é dolorosa porém necessária! Chorei muito ao sair pois assim que a porta bateu atrás de mim, percebi que um capítulo da minha vida se encerrou, meus avós por parte de pai partiram!

Entretanto depois comecei a pensar em tudo o que deixaram… Quantas recordações, quanto amor, quanta coisa aprendi com eles ali naquela casa!

Quanta simplicidade, quanta honestidade e com quanta força de vontade vi meus avós viverem a vida deles!

E esse, é o último ensinamento que eles estão me dando, que o amor e o valor de família é o que o ser humano deixa de mais precioso para os que ficam!

E é dessa maneira que eles se eternizam na minha vida e no meu coração!

Graças a Deus ainda tenho o privilégio de conviver minha vó por parte de mãe! Vou curtir sua presença cada minuto que estiver ao seu lado!”

 

(Visited 59.646 times, 12 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

51 Comentários

  1. Lucia Almeida Dias - 9 de junho de 2014

    Thais,
    Muito lindo seu depoimento.
    Eu também tenho a sorte de conviver com minha avó , por parte de mãe, que hoje tem 90 anos.
    A Lele tem o privilégio de conviver com os quatro avós e realmente é visivel o bem que essa convivência faz para todos!
    Estou adorando o site. Parabéns a todas !!!

  2. roseli - 9 de junho de 2014

    Fico muito feliz de ver como você valoriza a convivência que teve com seus avós que já partiram e que tem com sua avó Regina. Muita gente convive com avós mas poucos sentem a importância que isso significa, os aprendizados de amor e de tolerância que eles nos transmitem. Por outro lado, os idosos não podem ser privados do prazer do convívio com os seus netos. Avós amam poder participar da vida de seus netos, do desenvolvimento e das descobertas.
    Parabéns Thaís por este texto tão sensível.

  3. MARIA CAZARIM - 7 de julho de 2014

    PARABÉNS ,UM DEPOIMENTO DE AMOR AOS AVÓS É SEMPRE COMOVENTE, PQ SER AVÓ É SENTIR FELICIDADE, É VOLTAR A SER CRIANÇA, É FAZER TUDO PELO NETO AMADO. É TBM AMAR NO NETO O FILHO DUPLAMENTE.

  4. Francisco Cota - 3 de maio de 2015

    Olá Thaís, parabéns pela iniciativa de registrar aqui o amor por seus avós! Minha esposa postou no face, meu pai viu a postagem e isso motivou uma ligação dele, sugerindo um encontro hoje com os netos. Veja como o amor tem um poder de exemplo multiplicador. Espero que isso aconteça com outros avós e netos, afinal cada pequeno momento se soma para formar lindas lembranças. Muito obrigado! Bjs! ;)

    • Thaís Vilarinho
      Thaís Vilarinho - 8 de maio de 2015

      Francisco, Quanta felicidade ler o seu recado! Poxa, muito feliz que o meu amor pelos meus avós se multiplique em outros corações! Me emocionei! Bjos com carinho! Thaís

  5. Rubem - 3 de maio de 2015

    Parabéns! Sou avó e psicologo e sei da importância dessa relação na vida das crianças e delas quando adultos..É um dos legados mais preciosos para incutir no ser a sensibilidade, valores e suprimento de afetos para a vida toda. Felicidades|!

  6. Juliana - 5 de maio de 2015

    Como eu queria ter isso! Tenho minhas 2 avós ainda vivas, mas a avó por parte de pai nunca fez questão de nenhum neto por perto, nunca se apegou a ninguém e a avó por parte de mãe tem preferência por apenas 1 neto e me despreza, meus avôs faleceram antes de eu nascer, fico muito triste pois sinto falta disso, eu queria muito ter mais alguém além dos meus pais que se preocupassem comigo, tenho 30 anos, sou casada e tenho uma filha mas isso ainda me magoa muito, sinto falta mesmo! Mas pra minha filha meus pais são os melhores avós do mundo, eles dão muito amor e carinho pra ela, ja meus sogros infelizmente também não fazem questão da neta, mas o amor que ela tem dos meus pais fazem com que ela não sinta nenhuma falta dos outros avós, lutei muito para que meus sogros fosses avós melhores pra ela, mas não adiantou, não consegui vencer o egoísmo que eles tem, mas ela é muito feliz com meus pais, eles sim são os avós que todo mundo queria ter!

    • Thaís Vilarinho
      Thaís Vilarinho - 8 de maio de 2015

      Oi Juliana, Olha querida, tem coisas que não podemos mudar mas ter incentivado a relação dos seus sogros com sua filha é muito legal. Mesmo que eles não tenham criado vinculo pelo menos você fez sua parte! Incentive sempre a relação da sua filha com seus pais esse é o melhor presente que você pode dar para ela e para eles! Bjos com carinho Thaís

  7. Marisa fonseca - 5 de maio de 2015

    Emocionante. Eu, meus irmãos e primos sempre nos recordamos da nossa avó, que infelizmente não está mais entre nós. A vó Laura foi a única que fez parte da nossa vida, pois seu marido e os avós por parte de mãe, não chegamos a conhecer.
    Tivemos ela sempre muito presente na nossa infância e as lembranças são muitas. Ela fisicamente se foi, mas o amor que sentimos por ela, continua nas nossas recordações.

  8. Rogério - 7 de maio de 2015

    muito bom seu depoimento sobre seus avós, comungo da mesma maneira de pensar e agir que vc descreveu tão bem, em minha infância e adolescência tbm convivi com meus avós, parte importante de minha vida, pena que existam pessoas que privam os filhos da convivência dos avós, caluniando e inventando fatos que não existiram ao invés de fazer esta união importante entre gerações. Parabéns pelas suas belas palavras, espero que leiam o que você escreveu e ponham em pratica.

  9. socorro ferreira lima - 13 de maio de 2015

    Oi Thais. Sou vo!. Sou de Manaus AM. Minha relação com meu neto começou antes dele nascer. Em 2010 perdi um de meus dois filhos, aos 21 anos meu filho partiu vitima de um acidente de trânsito, deizando em mim um vazio enorme, a depressão me pegou de um jeito que jamais imaginei que poderia passar. Em um desses momentos difíceis, meu esposo me levou para um lugar lindo em Gramado. RS. E nestes dias que passamos lá eu sonhei com um menino que dizia para mim parar de sofrer e chorar pq ele estava chegando pra me amar muito. Um ano depois nascia João Felipe. Meu netinho o qual amenizou minha dor. E todas as vezes que me encontro triste é nele que eu penso e em suas palavras de carinho daquele sonho. Meus filhos Junior e Julian são meua amores pra toda minha vida. Mei netinho João Felipe …ahhh… minha paixão, meu sorriso, meu presente de Deus. Muito obrigada em compartilhar sentimentos tão seus. Posso imaginar o amor de seus avós. Pois sinto este amor dentro de mim.

    • Thaís Vilarinho
      Thaís Vilarinho - 16 de maio de 2015

      Oi Socorro, que mensagem linda! Me emociono de verdade com cada uma que eu leio! Carambe perder um filho não faço a mínima ideia dessa dor e sinto muito por isso! Viva seus netos com todo esse amor! Obrigada pelo carinho Bjos Thaís

  10. Flavio Castro - 21 de maio de 2015

    Me emocionei muito lendo seu post, e mais ainda com alguns comentários.
    Virei Vovô recentemente, minha netinha Lala fará 2 meses dia 24 próximo e sei que ela nos trouxe uma renovação pra vida. Eu e minha esposa somos casados há 25 anos e os avós paternos nós curtimos até o último fio de vida, o avô paterno dela não conheci, morreu no ano em que nos conhecemos, já a avó, hoje com 95 anos ainda vive entre nós, com a saúde delicada, não com a proximidade que queríamos, pois gostaríamos de cuidar dela, fortalecer sua fragilidade, mas por questões familiares que não conseguimos entender vivemos apenas o afastamento, só mandando vibrações nas orações. Ela sempre foi uma “senhora” admirável, postura correta, no físico e no caráter, gostava sempre das coisas certinhas, limpinhas e muito metódica, rígida as vezes, mas com Amor Verdadeiro. Com os avós paternos, Vô Aldo e Vó Zenaide vivemos, junto com meus filhos (os bisnetos) as melhores histórias de família, com encontros constantes e sempre formidáveis, suas risadas ainda ecoam na minha mente, e olha que eu era o intruso e não o parente, mas na verdade sempre fui tratado como neto, com cobranças , com responsabilidades e com muito Amor, nos deixaram cicatrizes enormes com sua falta.
    Agradeço pela postagem que me fez lembrar de vários momento que juntos passamos.
    Outro hora posto a relação de meus filhos com os avós.
    Paz e Luz sempre!

  11. Andrea - 23 de maio de 2015

    Nossa… Viajei no tempo com seu post e todos os comentários… Obrigada por dividir seus sentimentos e emoções!! Tive meus avós por parte de pai sempre muito presentes até meus dez anos de idade… Mas os momentos que me recordam tenho saudades imensas…são cheiros e sabores que me acompanham sempre… Cheiro de manga… Bolinho de chuva… Aiii quanta saudade do cheiro e do abraço da minha avó Jacinta… Meu avó Euclides não era de muito chamego… Mas demonstrava seu amor, pois sempre passava em nossa casa pra saber como estávamos, conversava e perguntava se estava precisando de algo, sempre deixava um dinheirinho… E sua fala: Vê se não vai gastar tudo em menina… Hoje sou casada, tenho dois filhos, uma menina de 8 anos e um menino de 5…os dois tem somente as avós mais presentes, meu pai faleceu quando eu era adolescente … Ele tinha o sonho de ser avô, comentava que iria cuidar de seus netos, e que não iríamos ter de nos preocupar em buscá los na escola, pois isso era o sonho dele…infelizmente ele não conheceu nenhum de seus netos…e o pai de meu marido sô o encontramos raramente … Faz um ano que meus filhos não o encontram… Meu filho pediu essa semana um avô para a minha mãe. Vovó vc não vai casar de novo pra eu ter um vovô?? Queria muito ter um vovô… Minha mae disse que ele tem um avô, mas ele já não se recorda dele. Espero que este post alcance muitos corações e que amor seja maior que qualquer diferença…Bom dia a todos … Pois o meu será regado de recordações inesquecíveis com meus avôs e que vou transmitir aos meus amados filhos! Bjos

  12. odette - 23 de maio de 2015

    Sim sou avó e sei exatamente como é sentir o presente de ter netos. Sou vovó de 3 meninos o amor q sinto por eles chega doer quando estou longe deles.poderia ficar aqui escrevendo o dia inteiro e não diria tudo o que eles são para mim: quando um de 4 anos me diz ; eu adooooro minha vo.outro de 2 eu também e me abraçam ou o menor de 6 meses ja me ds aquele sorriso. Não ds pra descrever o q sinto .me renovo .so posso agradecer a Deus por me da esse convivio com meus netos.Eu infelizmente não tive com meus avós pois partiram todos antes de eu nascer. Beijos para todas as avós q assim como eu tenho a felicidade de poder estar co seus netos..

  13. Paulo César de lorenzo - 23 de maio de 2015

    lindo seu depoimento fiquei emocionado pois sou avó de uma linda menina e curtir muito meãos qdo vivo

  14. Priscila - 23 de maio de 2015

    Muito lindo! Eu não tive avós presentes e fica uma tristezinha de não ter tido este amor vindo deles. Mas vejo que podemos ser pessoas melhores para os futuros sobrinhos, afilhados e quem sabe netos! Grande beijo

  15. Claucer - 25 de maio de 2015

    Lindo depoimento! Essa semana ouvi uma senhora de 65 anos falando que será avó de primeira viagem com um brilho único e verdadeiro nos olhos e vi que tive o privilégio de ser criado por minha vó, hoje ela tem 87 anos e é uma senhora maravilhosa vejo todo amor e a preocupação que ela tem com os netos é lindo ae também esta um dos segredos de sua longevidade é a preocupação em estar sempre bem para cuidar de nós. Parabéns por incentivar o amor.

  16. edson - 26 de maio de 2015

    Sou avô. Ratifico tudo o que você escreveu acima. Meu último avô foi o paterno. Falecido a 22 anos. Ficou alguns anos sozinho. Vivia nas casas dos filhos. Não tinha um lugar fixo. Mas era muito querido onde quer que estivesse e se sentia em casa. Aparentemente gostava dessa vida cigana. Sou o avô mais babão que já existiu. Meus netos são os mais lindos e inteligentes de todos…rs. Faço tudo por eles. Dão sentido à minha vida. Jamais imaginei que despertaria em mim tal sentimento. Inexplicável. Amor incondicional.

  17. Sylvia Marion kristeller - 27 de maio de 2015

    Fiquei muito emocionada c sua crônica, tive os avôs até os 13 anos e a avó, uma figura divertidA e insubstituível até os 27, adorava a passar as férias c êles! Hoje tb sou avó de um neto e duas netas de 6 e 2 anos e outra de 3 meses e não tem coisa melhor do que eles quererem ficar p dormir na sua casa!!! Realmente não tem coisa melhor do que sermos avos, meu marido tb curte um montão! Minha mãe tb foi uma mãe e avó q deixou suas marcas e maravilhosas lembranças, tanto q o nome da minha neta é em homenagem a minha mãe! O que fica são as deliciosas lembranças! Bjs e parabéns pela sensibilidade

  18. Vera Campos - 28 de maio de 2015

    Adorei o texto, o depoimento, os comentários e as respostas! Hoje sou avó de 5 netos lindos, entre 3 e 7 anos, que são os meus amores, pedaços da minh’alma e disputam com meus filhos o meu coração que, diga-se de passagem, tem lugar para todos. Tive a sorte de, juntamente com meus irmãos e primos, conviver com meus avós paternos, Yayá e Jonathas até os meus 37 anos e, desfrutando dessa convivência, passar as férias na fazenda, ouvir histórias e causos contadas por vovó e vovô, aprender sobre biologia, folclore, música, poesia, teatro, dança, e, mais que isso: justiça, honestidade e caráter. Hoje, plagiando uma antiga propaganda, eu só tenho a dizer que: “eu só quero ser para os meus netos tudo o que os meus avós foram para mim”.

  19. Marilia zinn Salvucci - 31 de maio de 2015

    Oi Thaís, adorei conhecer seu site… Meu genro Henrique foi quem me indicou. E me emocionei muito ao ler seu depoimento sobre seus avós…… Tb sou uma avó e gostaria de deixar esse legado para meus amados netos, com os quais tenho tido o prazer e a felicidade de conviver. Oxalá eu consiga!! E parabéns a vc , pela sensibilidade e iniciativa ! Bjs e sucesso!!

    • Thaís Vilarinho
      Thaís Vilarinho - 1 de junho de 2015

      Oi Marília, Fico extremamente feliz que tenha gostado do blog! Amamos fazer e fazemos com muito carinho! Vai conseguir deixar sim! Avós são o mais puro amor! Bjos com carinho Thaís

  20. Cilene Dantas Guimarães - 6 de junho de 2015

    Muito lindo esse texto, amei, nesse exato momento estava dengando minha neta Ana Luisa de 6 meses. É uma linda. Ensinei meus filhos sobre essa importância e eles e minhas noras estão aproveitando a presença de minha mãe que está com 82.bjos querida.

    • Thaís Vilarinho
      Thaís Vilarinho - 9 de junho de 2015

      Oi Cilene,
      Coisa mais linda vc falando da sua neta e dizendo que seus filhos estão aproveitando a convivência com a sua mãe! Afinal a vida é feita desses momentos! Bjos com carinho Thaís

  21. Mileni - 11 de junho de 2015

    Faz 20 dias que faleceu minha avo… Minha ultima avo…. Como fui feliz em ter avos, em amar e ser amada… Que falta me faz… Que saudade…. Como doi!!!

    • Thaís Vilarinho
      Thaís Vilarinho - 16 de junho de 2015

      Oi Mileni, no inicio doi muito, mas logo mais a saudade vira só doces lembranças! Você vai ver logo logo seu coração vai acalmar e só terá espaço para boa memórias bjos com carinho Thaís

  22. Alvaro Neves (BADÚ) - 11 de junho de 2015

    boa tarde gente fina, tive o previlégio de conhecer algumas pessoas maravilhosas da familia Marvulle, , familia , Antonio , Sra Lindofa, Alberto e Sra Francisca, Aurelioe esposa ,, Vitorio e esposa , Mario e Wilca , ,e muitos parentes dos Marvules. abraço pra todos, Badú e Nair ,

  23. Luiz Tarciso - 30 de julho de 2015

    Eu conheço um lugar chamado Saudade e é para que partiram meus pais e todos os meus avós, além de um irmão, muitos tios, primos e até um sobrinho que partiu muito precoce. Eu visito regularmente esse lugar que fica em um desvão da memória e lá permaneço algum tempo em contato com todos ou alguns deles de cada vez. E valorizo demais as pessoas que fazem isto ou algo parecido como o que você relata em seu lindo e emocionante texto. Parabéns!

    • Thaís Vilarinho
      Thaís Vilarinho - 7 de agosto de 2015

      Oi Luiz,
      Obrigada pelo carinho, conheço bem esse lugar chamado saudade!Mas se esse lugar existe é pq valeu a pena viver aqueles momentos! Obrigada pelo lindo recado! Bjos

  24. silvana volpert rossetti - 15 de março de 2016

    Adorei ver suas palavras mas eu sofro muito fui avó minha neta esta com 10 meses e meu genro não gosta muito de minha presença, não deixa que eu mime, compre nada, não deixa nem minha filha vim muito em minha casa prinicipalmente quando minha neta está, meu sofrimento está terrivel e eu preciso de ajuda, ele é uma pessoa muito difícil, choro todos os dias, desde que minha neta nasceu ele não deixo eu cuidar dela nem de minha filha, ele intimida muito minha filha e aproveitou a sencibilidade dela, quando fui ajudar me botou pra fora dizendo que ali era a casa dele e quando quis comprar umas coisinhas para minha neta ele disse que ela tinha a casa dela,, desculpe meu desabafo mas amo ser avó e queria muito minha neta perto de mim.

  25. Jorge - 28 de fevereiro de 2017

    Sofro muito com o desprezo que meus pais dão a os meus filhos não sei porque eles fazem isso, o mais velho vai completar 3 anos, e eles nunca se quer levou ele pra dá um passeio. Só que com os filhos dá minha irma eles são maior paparicado me ajudem não por mim mais eu sofro porque meus filhos não tá tendo o Amor dá avos

    • Thaís Vilarinho
      Thaís Vilarinho - 9 de março de 2017

      Oi Jorge,
      Tudo bem? Vc já conversou com eles a respeito disso? Uma boa conversa e falar o que vc sente sem magoa-los talvez seja o caminho! Bjos

Escreva um comentário