Mais simplicidade nas festas infantis por favor!

Mais simplicidade nas festas infantis por favor!

Outro dia fui em uma festinha em que me fez lembrar as festinhas que eu ia quando criança. Uma mesa preparada pela mãe com bolos e docinhos e decorada com os próprios brinquedos do aniversariante. Aquilo me fez tão bem! Ela alugou uma cama elástica, uma piscina de bolinha e as crianças se divertiram horrores!

Na minha época, aniversário de criança era bem mais intimista e gostoso. Lembro da minha mãe fazendo os brigadeiros na mesa da cozinha e eu ajudando a enrolar. Aquele era um momento tão gostoso! Saber que ela estava ali fazendo algo para o meu aniversário enchia o meu coração de alegria. Guardo com tanto carinho esses momentos!

Hoje as festas são grandiosas! Um exagero na minha opinião. Pra que tanto gente? De verdade, não entendo se essas festas são para os pais ou para os filhos.

Na realidade, criança é simples, nós adultos é que complicamos. Com um bolinho, uns brigadeiros, em casa e com os amigos preferidos a criança já está feliz. Porque fazemos isso? Pra que tanto investimento e tanta pompa em um aniversário de criança? O que estamos causando na expectativa dos nossos filhos?

Vejo essas festas megalomaníacas e me assusto tanto. Será que essas crianças que tem aniversários como casamentos vão entender uma festinha intimista e simples? O que será que o aniversário terá de significado em suas vidas? O que realmente levarão no coração do dia mais especial do ano?

Veja bem, não estou aqui pra julgar, já fiz festa em buffets para os meus com muitos convidados, entretanto, de uns tempos para cá comecei a refletir sobre esse assunto. Comecei a minimizar, jogo de futebol com amigos e um bolinho está maravilhoso. Eu mesma gosto de fazer alguns doces e colocá-os na cozinha junto comigo para enrolar, eles se divertem muito. Pequenas mudanças que tenho certeza que farão diferença na visão dele sobre celebrar um aniversário.

Essa é uma reflexão para todas as famílias, para todos nós que vamos vivendo conforme a sociedade manda, sem pensar que é no mais simples que mora o amor!

(Visited 1.453 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

8 Comentários

  1. Maira - 23 de novembro de 2015

    Adorei o texto!! Concordo totalmente! Me fez lembrar minha infância!

  2. andreia - 25 de novembro de 2015

    Também guardo essas lembranças da minha mãe fazendo tudo em casa, aquela movimentação me fazia sentir a pessoa mais importante do mundo naquele dia. Tento compartilhar a mesma experiência com meu filho que curte seu aniversário tanto quanto eu curtia os meus, e pra ele não importa se é festa ou se é apenas um bolinho, ele gosta do mesmo jeito o importante pra ele é comemorar.

  3. Sylvia - 26 de novembro de 2015

    Opa… Eu estava nesta festa!!!!! ;)

  4. Roberta - 30 de dezembro de 2015

    Concordo plenamente e pratico isso na minha casa!!!
    Para o mais velho, sempre comemoramos com um banho de piscina com os amigos mais chegados, pizza para o almoço, pão de queijo, suco, água, bolo e brigadeiro de copinho!! Essa festinha faz muito sucesso!!!

Escreva um comentário