A diferença das brincadeiras na infância em três gerações

Essa semana me assustei quando a minha irmã me mostrou esse vídeo! Assutei pois é uma questão que não sai da minha cabeça.

Sempre morei em casa e brinquei na rua. A frase mais por mim era:  -Mãe vou na rua brincar!

Hoje, com dois filhos, moro em um apartamento e me sinto extremamente mal de não poder dar para eles, a liberdade que eu tinha na minha infância. Moro em São Paulo e brincar na rua por aqui está totalmente fora de cogitação. Hoje a violência é absurda. O que eu sinto de verdade é que os meus filhos, cheios de energia, estão sendo criados presos como passarinhos na gaiola.

Além disso, hoje em dia,  ainda tem toda a questão dos ipads e eletrônicos. Realmente isso me angustia demais. Penso nisso todos os dias e tento ao máximo tirá-los da TV e dos Ipads.

Como ser mãe e como agir com essas questões com os filhos?

Bom, só sei que esse vídeo me fez pensar um pouco mais (se isso é possível) sobre esse assunto!

Tem gente que fala:- Mas eles não viveram isso ( brincar na rua), não sentem falte de uma coisa que não conhecem, os tempos são outros.

Mas eu não canso de me questionar o quanto viver presos vai deixá-los limitados de vivências e experiências importantíssimas para o desenvolvimento deles e, ainda por cima, completamente ligados aos eletrônicos.

Assistam e me digam a opinião de vocês!

Bjos com carinho de uma mãe angustiada com esse assunto!

PS: Preciso mudar para uma casa no interior, urgentemente!

Thaís

(Visited 436 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

Escreva um comentário