Na maternidade temos que aprender a surfar

Na maternidade temos que aprender a surfar

E tem dias que são tantas ondas…

Por causa do choro constante,

da birra,

dos mil nãos que escutamos deles,

do cansaço pelas madrugadas sem fim,

da falta de cooperação para coisas que eles já estão cansados de saber que tem que ser feitas,

da culpa que insiste em nos visitar,

de pessoas que insistem em se intrometer na educação que a gente dá.

Tem dias que o mar tá mexido e a gente tem dificuldade de manter a cabeça para fora da água.

É muita responsabilidade e pouca cooperação, é muito a ser feito e um cansaço sem fim. É vontade de passar o dia deitada mas ter alguém que depende de você.

Enquanto não soubermos surfar e tentar ao máximo tirar onda do caos do cotidiano materno, vamos sofrer.

Eu sei que não é fácil aprender a surfar! A gente cai, levanta, engole muita água. Cansa muito! Leva tempo para conseguir ficar em pé na prancha. Mas precisamos focar em nos esforçar para lidar melhor com esse mar que escolhemos entrar desde o momento que engravidamos.

Ao invés de tomar um caldo tente ignorar, os invés de se afogar em cansaço suba na prancha e tente surfar.

Por isso, quando o caos reinar, pegue a sua prancha. Vai dar leveza e você vai ver a maternidade de uma outra maneira que não seja quase se afogando, mas sim de pé, e tirando onda.

Texto: @maeforadacaixa

(Visited 268 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

Escreva um comentário