O trabalho mais árduo da maternidade

O trabalho mais árduo da maternidade

“E eu achava que acordar na madrugada para dar de mamar era difícil.

Achava que ficar atrás deles quando começaram a andar era cansativo.

Achava também que passar a noite em claro com um filho doente me preocupava em grau master.

Mal sabia o que estava por vir…

Mal sabia a dificuldade que era educar um filho.

Mal sabia como seria cansativo dar limite e falar mil vezes a mesma coisa.

Mal sabia a preocupação que seria ver um filho crescer em um mundo com tantos maus exemplos, e informações vindas por todos os lados e direções.

Mal sabia que teria que ficar esperta com as amizades, com o que ele assiste, com o que ele anda dizendo.

Mal sabia que eu escutaria “eu te odeio” do meu próprio filho.

Mal sabia como eu me sentiria mal com isso.

Mal sabia a vontade que eu teria de sumir, de desistir. Jogar a toalha mesmo sabe?

Nunca imaginei nada disso, mas é isso que eu vivo.

Como podemos ser tão ingênuas sobre a maternidade?

O que eu achava?

Que falaria uma vez e eles absorveriam?

Quanta inocência!

Que eles não iriam me enfrentar?

Sonhadora eu.

Que eles não precisariam ser orientados dia a dia?

Como fui boba.

Essa maternidade romantizada deixa a gente boba mesmo, e quando a maternidade real chega tomamos um grande choque de realidade.

Aos poucos entendemos que educar é não deixar a poeira baixar. A orientação tem que ser na hora, não dá para deixar para depois.

É a cada palavra, a cada movimento na direção errada, direcioná-los para o caminho certo.

É muitas vezes não saber se está no caminho certo.

É falar milhões de vezes mesmo exausta.

É dormir cansada e ter que acordar com as energias renovadas porque no dia seguinte começa tudo de novo, e a guarda tem que estar alta para continuar lutando! Sim lutando, para ter filhos bem orientados, e de bem!

Ahhhh e eu achava que acordar de madrugada era difícil…”

 

(Visited 457 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

Escreva um comentário