O sentimento de ser filha e mãe ao mesmo tempo

O sentimento de ser filha e mãe ao mesmo tempo

Quando o bebê nasce nascemos como mães e nossos pais como avós.

Esse ciclo da vida é lindo, mas um tanto conflituoso.

Tudo fica misturado, os sentimentos tentando achar um cantinho como filha, e outro como mãe.

Para os nossos pais deve ser igualmente confuso.

Percebo que eles não nascem como avós, e sim renascem por já terem cuidado de nós.

Se tornar vó ou vô tem uma conotação suave, tem o frescor de uma manhã de outono.

Frescor de quem já teve que ser a voz da educação e agora pode ser só gargalhada.

Leveza de quem quer se relacionar para deixar alegrias e bons momentos na memória dos netos.

Sabedoria de quem entende que a vida passa rápido, e que qualquer “até logo” pode ser “um adeus.” Não existe relação mais linda nesse mundo.

E eu fico aqui tentando lidar com tudo isso.

Não sou mais a filha que tem que obedecer, mas sim a mãe que tem que direcionar.

Sinto que meus pais ficam aborrecidos por algumas atitudes que tenho que tomar com os meus filhos.

Claro, o olhar deles é outro, eu entendo.

Mas gostaria de dizer que estou em um papel que eles já estiveram, e eu juro que a cada atitude que eu tomo estou dando o meu melhor. Assim como tenho certeza que deram por mim.

Por favor, não se aborreçam comigo.

Quando vocês se aborrecem meu aborrecimento é infinitamente maior. Porque além de eu ter que lidar com esse sentimento, tenho que lidar com meu medo de estar ou não fazendo a coisa certa.

Já é muito difícil ter que ser dura, por isso me entendam, compreendo o sentimento  de vocês, mas não posso sair do meu lugar de mãe para ter o olhar que vocês têm.

As coisas sairiam dos trilhos

Sou pequena nessa vida de mãe, tenho muito chão pela frente.

Erro e vou tomar muitos tombos, tenho muitos desafios para enfrentar, é difícil achar a medida.

Sigo tentando unir esses dois mundos: ser filha e ser mãe, entender vocês e me entender, escutá-los mas também saber me ouvir. Achar o meu lugar em cada relação.

E o que importa é que estamos caminhando nesse ciclo da vida juntos.

A minha maior alegria é ver a relação que vocês construíram com eles.

Gratidão pelas doces e alegres memórias na vida dos meus meninos.

Com amor,

Sua filha

(Visited 929 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

Escreva um comentário