Marcinha: O desfrutar pleno da Maternidade

Marcinha: O desfrutar pleno da Maternidade

Ela é um doce presente na minha vida… a amizade foi chegando de mansinho e enchendo o meu coração da alegria!
A Marcinha é uma mãe/mulher que eu admiro demais por viver tudo com muita intensidade, verdade e entrega! A busca pela família unida fez ela sair da caixa e enfrentar uma nova vida! Depoimento lindo e sincero!
Marcinha,
Não podia esperar outra coisa vinda do seu coração.
Obrigada pelo carinho! Amo você!
“Pensei em tantas coisas para escrever aqui, mas para ser um post verdadeiro mesmo, devo falar sobre o que foi realmente “sair da caixa” para mim.
Quando engravidamos do Pedro, eu e meu marido morávamos em Campinas e ele trabalhava alguns dias em SP. Eu trabalhava todos os dias da semana na área que eu escolhi, que eu amava, no lugar mais delicioso do mundo, cercada por mil crianças que me enchiam de entusiasmo e vontade de querer aprender mais. Sempre fui dessas pessoas que gostam do mesmo lugar, das mesmas pessoas, da mesma casinha…
O trabalho do meu marido prosperou, e os dias em São Paulo eram muitos e em Campinas poucos. Pedro nasceu e essa situação se acentuou. Papai mal conseguia ver o filho, nossa família estava partida.
Voltei a trabalhar depois da licença maternidade, Pedro foi para o berçário e meu marido trabalhando muiiiiiito em SP. Conseguimos levar esse momento por conta de todo o amor que sempre nos uniu, mas a situação estava ficando insustentável. Alguém tinha que abrir mão para que nossa família pudesse estar junta.
Sair do meu trabalho tão amado, da cidade que me acolheu, da convivência com os meus amigos e, principalmente, deixar de exercer a profissão que enchia minha vida de luz, foi para mim, sair da caixa.
Um ato de puro amor, incondicional, extremo, que só faria por você… Pedro!
Nossa vinda para São Paulo foi muito abençoada. Poder cuidar do meu filho, ter a família unida, exercer a maternidade na sua exatidão, são coisas que não tem preço para mim.
Pedro é um menino que faz meu coração transbordar de amor, uma criança alegre, curiosa e extremamente elétrica! Ele nada, corre, pula, adora uma lutinha, se aninha para lermos historinhas, sobe em cima da casinha de brinquedo, vira mil super heróis em um único dia, me enche de abraços, me olha direto na alma. E quando a noite chega e ele adormece, olho para meu filho e meu marido, os dois ali comigo, todo mundo junto e penso: valeu a pena, fiz a escolha certa!
Hoje sinto-me contente por ter dado esse passo, por ter tido coragem de mudar. A maternidade é uma entrega, uma doação. Esses primeiros anos da vida da criança são muito importantes tanto para ela quanto para nós, mães. São anos que não voltam mais e sinto-me agradecida por poder desfrutá-los plenamente. Quase me enlouqueceu, é verdade! As dores e as delícias de ser mãe… quem é mãe, entenderá! Porém, sei que minha profissão é um dom que eu tenho e que posso reestabelece-lá com mais um tantinho de força de vontade e na hora que eu considerar certa. Às vezes dá um medo danado de não ser assim tão fácil, mas quem não sente medo né? São as escolhas da vida…
Hoje vejo que o nascimento do Pedro me deu coragem para enfrentar o desconhecido, dentro e fora do ‘universo maternal’. Morar longe da família e dos amigos, me fez mais responsável e também mudou a forma como eu vejo o mundo. Antes eu era cuidada, agora eu cuido.Realmente não faria isso por vontade própria, por livre arbítrio. Às vezes precisamos de um empurrãozinho do destino.
Penso que uma mãe é uma mulher em construção: já não é aquela menina que responde por si só, as escolhas que fará hoje refletirão em quem se tornará no futuro e, especialmente, em quem seu filho se tornará no futuro. Erramos, aprendemos, nos culpamos, sentimos medo e exaustão, mas também, temos o maior amor do mundo!
Pretendo continuar ali, bem fora da caixa. Absorvendo cada uma das experiências que a maternidade me proporciona e de olho no futuro né? Porque os filhos crescem, vão em busca dos próprios sonhos e realizações, e a nossa vida também continua!
image-57
(Visited 368 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

9 Comentários

  1. Gabriela - 15 de agosto de 2014

    Que lindo depoimento!
    Parabéns pela sensibilidade e pelas palavras cheias de força e coragem.
    Bjs

  2. Marcinha - 15 de agosto de 2014

    Ai!!!! Quanto orgulho e responsabilidade ler a história da minha família aqui nesse blog que eu amo de paixão!!!
    Estou muito feliz, sorriso de orelha a orelha!

  3. Marcinha - 15 de agosto de 2014

    Obrigada, Gabi! Foi muito especial colocar em palavras o que eu tinha no coração… Bom né? Tinha sentimentos que eu nem percebia até escrever esse post…

  4. Laura - 15 de agosto de 2014

    Parabéns pela mãe linda que vc é, querida D. Marcinha!!

  5. Marcinha - 15 de agosto de 2014

    E ainda tenho a sorte de encontrar no meu caminho essa lindeza… Laura… Me ensinou tanto!

  6. Aninha - 16 de agosto de 2014

    Marcinha querida do meu ❤️! Meidentifico muito, também sai da caixa, ao meu jeito, pois a profissão já teve um peso muito maior na minha vida. Mas, ainda sou muito menos presente na vida dos meus filhos do que gostaria. E ainda bem que tenho uma amiga como você por perto, que me ensinou que temos que ter orgulho das nossas escolhas! Eque doa parte do seu tempo e carinho maternal para os amigos do Pedro!! Sou sua fã e admiradora, por ter feito uma escolha tão bonita e sincera!

  7. Gabriela - 16 de agosto de 2014

    Que depoimento LINDO D. Márcia!
    Estou com os olhos marejados por aqui…rs
    Você é um exemplo de mãe! Muito dedicada! O que não poderia refletir de outra forma. O Pedro é um menino querido, alegre e cheio de energia para a vida! Amo vocês!
    Um grande beijo da “Dona” Gabi!

  8. Samantha - 17 de agosto de 2014

    Filé vc é um exemplo para mim!! Espero ter a sabedoria de desfrutar o prazer de ser mãe !

  9. Marcinha - 18 de agosto de 2014

    Ô meu Deus!!! Coisas queridas da minha vida!
    Ana, parceira, vc não tem ideia de como é bom saber a sua opinião. Vc que vive os dois lados, com certeza, pode bater o martelo!
    Gabi, “nossa melhor aquisição” desse ano. Vc não sabe como nossas conversas no pé da porta da sala da girafa, aquietam minha alma. Obrigada pelas palavras!
    Cordão, vamos juntas… Ontem e sempre! Amo você!

Escreva um comentário