O preconceito sobre amamentar

O preconceito sobre amamentar

Essa semana, um comentário absurdo no Facebook, em uma foto de uma mãe amamentando a filha enquanto andava de bicicleta gerou muita polêmica.

Dá uma olhada na foto e no comentário horroroso:

image2

Como pode com tanta informação que temos hoje em dia, alguém pensar uma coisa dessas? Como pode alguém ser tão pobre de espírito para relacionar amamentação com nível socioeconômico?

De uma vez por todas, isso tem que acabar.

A sensação que eu tenho é que mesmo quem quer amamentar, com tanto preconceito, acaba parando com tantas formas artificiais que existem!

Não estou aqui criticando quem não dá o peito ok? Sabemos que tem mulheres que não conseguem, aí é outra história. Cada mãe sabe o que é melhor para si e para o seu bebê. Com peito ou sem peito o que vale é o amor. Agora não dá para dizer que tanto faz né?

Gente, vamos ser razoáveis pelo amor de Deus. É natural, nosso corpo produz o leite, como alguém pode achar que tanto faz o peito ou a mamadeira? A natureza é sábia, como alguém pode achar que uma fábrica consegue produzir o mesmo leite que a natureza produz? Ahhh faça-me o favor! Somos seres mamíferos, e nosso leite serve única e exclusivamente para alimentar os nossos filhos, é simples de entender!

Não entendo qual a diferença entra dar o peito ou a mamadeira em um lugar público. O peito, assim como a mamadeira tem a função de alimentar. Se alguém se incomoda em ver uma mulher amamentando é porque não entende sobre algo tão simples e natural quanto andar, ou tem algumas questões sexuais a serem resolvidas não acham?

Quando as mulheres vão respeitar umas as outras? Quando as mulheres vão entender que cada uma faz a maternidade a seu modo?

Quando os diversos tipos de preconceito vão acabar? Quando as pessoas vão aprender a amar mais e julgar menos?

Pena de mulheres que pensam assim, pena dos seus filhos que serão pobres da coisa mais importante que existe que é o espírito.

Só para descontrair…. Olha aí uma pobre bem conhecida fazendo pobrice… É rir para não chorar com gente tão preconceituosa nesse mundo!

image3

(Visited 1.135 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

2 Comentários

  1. Patricia - 6 de novembro de 2015

    Amei! É bem isso mesmo!
    Ao invés da mulherada se unir e lutar em prol dos seus direitos (aumento da licença maternidade, por exemplo), ficam uma apontando o dedo pra outra julgando a forma de criar os filhos, quando na verdade não existe certo e errado. Cada mãe sabe e faz o melhor para o seu, que não necessariamente é o melhor pro filho do outro.

Escreva um comentário