Paola Machado, exemplo de mãe feliz e saudável

Paola Machado, exemplo de mãe feliz e saudável

Conheci a Paola pois sou fonoaudióloga do seu filho, a partir daí, como nós duas trabalhamos com blog, começamos a trocar “figurinhas”! Eu conhecendo o blog dela, e ela conhecendo o nosso. Paola é uma mãe/mulher incrível que você se encanta na primeira conversa. Mãe querida e presente na vida dos filhos e mulher independente, dinâmica, com mil idéias e que corre atrás dos seus sonhos! Em alguns dias o site dela Kilorias e o Mãe fora da Caixa terão novidades para vocês! Fiquem ligadas!

Com vocês Paola Machado autora do Kilorias http://kilorias.band.uol.com.br, e mãe amorosa e dedicada do Nicolas e da Lorena!

MFC: O que te faz realmente feliz fora a maternidade?

PM: Amo minha família, meu marido e meus filhos. Amo esta vida de ser mãe e responsável. Com certeza tudo isto está em primeiro lugar na minha vida.

Agora vamos para a pergunta: “o que me faz feliz fora da maternidade?” Muitas coisas me fazem feliz, mas a PRINCIPAL é a independência. Adoro trabalhar e sempre gostei de ter minhas responsabilidades. Isto deixa minha mente sempre ocupada e me sinto extremamente confortável.

MFC: Vc já trabalhava antes de ter seus filhos? Parou de trabalhar para ficar com eles? Em que momento e por que decidiu que voltaria ao trabalho?

PM: Desde que me tornei independente trabalhei. Quando tinha 18 anos passei na FMU. Como a Faculdade era paga, no primeiro mês, consegui emprego em uma academia como recepcionista. Paguei minha primeira mensalidade. Até que passei na UNIFESP, e como era integral, meu pai me ajudou demais. No segundo ano consegui uma bolsa de iniciação científica, era bem pouco mas para mim estava no paraíso. Depois, novamente, trabalhei em uma academia e passei no mestrado com bolsa. Tinha um salário e conseguia administrar minha vida com ele. Com o Kilorias, paralelamente, consegui muitas coisas e reconhecimento profissional. Hoje trabalho para 6 empresas.

Nunca parei de trabalhar e estudar. Nunca mesmo. Grávida de 6 meses do Nicolas, fazia trabalhos voluntários no morro, no SUS de Santos, e ainda terminei a faculdade sem trancar. Grávida da Lolo tomava conta do Site e fazia o mestrado. Qualifiquei minha tese grávida de 36 semanas e defendi quando a Lolo tinha 1 mês.

MFC: O que significa o trabalho na sua vida?

PM: Independência, responsabilidade e respeito.

MFC: Como você concilia as atividades maternas com o trabalho?

Me viro nos mil e consigo. De manhã trabalho, depois levo as crianças na escola, trabalho de tarde e de noite brinco com eles. Os meus finais de semana são todos para eles.

MFC: E quando bate o cansaço com tantas coisas para fazer…você pensa em algum momento em parar com o trabalho? Por que?

PM: Nunca pensei. Nunca mesmo. Amo viver assim. É bom que, na correria, eu emagreço. Rs…

MFC: O seu site é voltado para a área de saúde e bem estar, que dica você pode dar para as mães com relação a esse tema?

PM: Buscar o bem estar. Uma mulher de bem com seu corpo, de bem com sua mente e de bem com sua saúde, tem disposição para dar o melhor para seus filhos.

MFC: Você acredita que praticar um esporte pode melhorar a estima da mulher funcionando como uma terapia? Por que?

PM: É claro. Fisiologicamente tudo isto é explicado, graças a liberação de hormônios para tal. Além do mais, é uma ótima forma de melhorar a estima com o corpo, mente e se sociabilizar em ambientes diversos.

 MFC: O que você acha que ser uma mãe que trabalha e faz algo que gosta profissionalmente significará para os seus filhos no futuro? 

PM: Exemplo. Os filhos se espelham, os filhos repetem. O trabalho mostra um compromisso e uma responsabilidade. Muitas vezes meu filho me fala: “Mamãe, pare de trabalhar!!! Por que você trabalha? Pra que? Fica comigo!!!” É tentador. Porém, explico. Na vida temos que criar uma história independente. Um traçado. Temos que ser nós mesmos e criar uma identidade. E eu falo para ele: “Nico, o que você gosta de fazer hoje? Brincar, jogar bola, videogame. A mamãe se sente bem trabalhando e, acima de tudo, consegue te proporcionar o mínimo de bem estar. Você tem que aprender a ser independente, focar nos seus objetivos e ir atrás deles.” Isto está muito acima de valores financeiros (que você consegue como consequência e fruto de muito trabalho e reconhecimento).

MFC: O que gosta de fazer nos momentos de lazer com os filhos? E sem eles?

PM: Adoro ir ao cinema, brincar de bola, AMO videogame. Rs… Nós nos divertimos muito. Sou muito criança. Amo trazer amiguinhos para a casa. Estes dias, fiz uma festa do pijama e, juro, devia ter umas 20 crianças aqui. Eu AMO! Amo momentos que marcam… Escrever com o giz na rua, brincar de lavar a varanda, encher o banheiro de espuma, “roubar” amoras do pé da rua. Rs… Adoro isto! Meu pai é assim e tento ser do mesmo jeito com as crianças.

Sem eles gosto de sair com meu marido. Não tenho uma companhia melhor. Amamos conversar! Rs… Se deixar ficamos tomando café e conversando o dia todo! Rs… Saímos, vamos para a balada (acho que vamos com nossos filhos!!!), jantamos, vamos ao teatro, shows, eventos. Tudo ou nada na companhia dele me faz bem.

Jogo rápido com Paola Machado:

Um perfume: Salvatore Ferragamo

Uma cor: Coral

Uma cidade: Marília

Uma flor: Tulipas

Uma praia: Guaecá

Uma viagem: Las Vegas

Uma música: Happy

Um refúgio: A chácara do meu pai

Uma frase: É uma frase do meu pai que uso para a vida: “Construa sua moral, que os valores, financeiros e éticos, vem como consequência!”

 image-35 image-36

image-37

(Visited 1.143 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

Escreva um comentário