Lidiane Carvalho, coragem de buscar o novo

Lidiane Carvalho, coragem de buscar o novo

A Lidi é uma querida amiga que São Paulo me presenteou. Recém chegadas em SP e com filhos pequenos, fomos descobrindo juntas o crescimento das crianças, trocando confidências e deixando a vida, longe dos familiares, um pouco mais leve.

Hoje ela compartilha um pouco da sua rotina com gêmeos e de seu retorno a vida profissional com a clínica de estética e depilação à laser Gio Laser Morumbi

Muito obrigada pelo carinho e pela confiança.

Bjs

246741_228324233861098_4250756_n

MFC-  Você e mãe de gêmeos, conta um pouquinho da concepção até o nascimento deles?

Lara e Guilherme nasceram prematuros no dia 25 de março de 2008, no Rio de Janeiro. Permaneceram 17 dias na UTI somente para ganho de peso, pois eram lindos e perfeitinhos. Foram momentos difíceis. Não foi fácil ir para casa e não poder levá-los comigo. Percebi naquele ambiente outras mães, que assim com o eu, estavam ali com seus bebes, algumas em condições ate mais difíceis que a minha, mas todas buscando forças na fé e esperança de um dia, que nunca sabíamos qual seria, levar seus filhos sem risco para casa. Isso tudo me fortaleceu muito como mãe, foi um grande aprendizado. Quando finalmente o meu dia chegou após aqueles 17 dias, a alegria, felicidade e emoção foram enormes! E daquele dia em diante sabia que novos desafios estavam por vir e que tudo seria diferente!!

MFC – E depois que nasceram você teve ajuda?

Nos primeiros dois meses, além do meu marido sempre presente em tudo, minha mãe e minha sogra vieram para me ajudar. Nunca pensei em ter babá. Como parei de trabalhar no sexto mês de gravidez, quis me dedicar inteiramente aos meus bebes e não me passava pela cabeça transferir essa função para outra pessoa. Tinha apenas a funcionária da casa que também me auxiliava com as coisinhas deles e com a alimentação. O inicio foi um pouco difícil, muitas adaptações e como amamentei ate o quarto mês, quase não sobrava tempo para mim, já que com dois bebes os horários das amamentações praticamente ficavam sequenciais.

Mas foi um período muito gostoso, curti cada dia, cada descoberta deles, cada fase!

MFC – Agora eles estão crescidinhos e você esta retomando a vida profissional. Como foi essa decisão?

Quando eles completaram um ano, mudamos do Rio para São Paulo. Novas adaptações e eu ainda totalmente dedicada a eles. Hoje eles já estão com sete anos, um pouco menos dependentes, e por isso decidi que era a hora de retomar minha profissão. Confesso que sempre pensei no assunto, mas nunca consegui achar o momento certo, pois sempre coloquei os filhos e a família como prioridade. E quando isso acontece, o que vem depois…sempre fica para depois. Mas, para minha surpresa, meu maior incentivador para voltar a trabalhar foi meu marido, quando veio com a ideia de abrirmos um negocio próprio e que eu iria administrar! Socorro!! Muita responsabilidade de repente, mas encarei o desafio e segui em frente!!

MFC – E as crianças como estão se saindo?

Tudo aconteceu muito rápido, e aquela mãe que era totalmente presente já não estava mais lá.

Claro que eles sentiram minha ausência. O Guilherme se retraiu um pouco e a Lara ficou mais rebelde. Eu sentia isso neles, mas as coisas foram se ajustando e hoje tenho certeza que tudo na vida e adaptável. Pude perceber que acaba se tornado saudável para eles ver a mãe fazendo algo fora do contexto familiar e se sentindo feliz. Eles se interessam, perguntam como foi meu dia no trabalho, etc. E apesar do meu tempo diário com eles ter diminuído, sinto que quando estou presente tudo e diferente e mais proveitoso, e percebo que eles se tornam mais independentes.

MFC – O que você aprendeu com a maternidade?

A maternidade me ensinou a dividir, a pensar no outro sempre, e como é verdadeiro quando se diz que é um amor incondicional. Mas é claro que nem tudo são flores! Tiveram também as noites acordadas, as inseguranças como mãe e como mulher, a falta de paciência, as perguntas como será que estou acertando como mãe? Onde foi parar minha vida de antes quando eu dormia, acordava e comia a hora que queria? Mas quando olho a carinha deles, felizes e saudáveis, vejo que tudo vale a pena!

MFC – E na relação marido e mulher, o que você acha importante para não cair na rotina do dia a dia?

Quando a gente casa, não pensa muito nessa história de rotina né? Mas com a chegada dos gêmeos tudo mudou. Dividi a atenção faz parte. Tem dias que o cansaço e tão grande que o casal fica para segundo plano. Mas sempre tive um marido maravilhoso e compreensivo. E para fugir um pouco dessa rotina e da loucura que é a vida numa cidade grande, todo ano fazemos pelo menos uma viagem somente o casal, e sempre que possível saímos para jantar, ir ao cinema e estar com os amigos, ou então, às vezes somente um filminho agarradinho depois que as crianças foram dormir, já e o suficiente. Acredito que isso mantem a relação saudável e interessante.

MFC – E o que te faz feliz e te renova além da maternidade?

Ser mãe de gêmeos foi um acontecimento incrível na minha vida. Cresci como pessoa e amadureci como mulher. Tenho medos e inseguranças como qualquer mãe, mas sempre superado pela felicidade de ver a carinha dos meus filhos alegres e a minha família sólida. E para que tudo isso aconteça de forma natural, hoje tenho a certeza que devo buscar também o que e melhor para mim e me faz bem no dia a dia. E isso não tem segredo. Além do meu trabalho, gosto de ir academia, fazer minhas compras, viajar e estar sempre junto dos amigos e familiares.

MFC – E o que diria para aquelas mães que estão em busca de algo para fazer profissionalmente e tem medo de recomeçar?

Recomeçar não e fácil, esperar o momento ideal, ele nunca vem, pois como já disse é natural da mulher colocar filhos e família em primeiro lugar. Mas esse momento chega, para todas, e tudo fica mais fácil. Minha dica é encontre alguma coisa que realmente goste! De um passo de cada vez que tudo vai se adaptando e fluindo. Não se culpe e não se julgue o mundo já faz isso por você! Apenas viva cada momento e seja FELIZ dentro ou fora da caixa!

Comida: Depois da maternidade mudei muito meu estilo de vida. Hoje busco alimentos mais saudáveis, mas não dispenso um chocolate.

Cor: Preto básico e chique!

O que te inspira: Ultimamente, meu trabalho.

Lugar: Minha casa. Mas fiz uma viagem a Roma e fiquei encantada.

Mania: Dormir tarde

Sonho: Ver meus filhos realizados e felizes

Musica: Para o meu momento

Saudade: Infância

Uma frase: “Viva como se fosse morrer amanha. Aprenda como se fosse viver para sempre”  (Gandhi)

(Visited 680 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

2 Comentários

  1. Ana Carolina Pinheiro - 8 de outubro de 2015

    Realmente não é fácil ser mãe e profissional, tudo passa a gerar em torno de nossos filhos e voltar a trabalho depois do nascimento dos filhos é realmente muio difícil e doloroso.
    Voltei ao trabalho quando meu filho tinha 1 ano e meio e quando ele fez 3 anos eu me tornei Oficial do Exército e fiquei 1 ano e meio trabalhando longe do meu pequeno, não foi nem um pouco fácil, mas hoje sou uma mulher e mão mais forte e madura do que imaginei que poderia ser, e tenho um filho com orgulho enorme do trabalho da mamãe.
    Por mais difícil que sejam as situações, no final ela valem sempre à pena se forem feitas com amor, dedicação, por alvo muito maior.
    Parabéns amiga Lidi, você é um exemplo de vida.
    Deus abençoe sempre!

  2. zilda drummond - 8 de outubro de 2015

    Excelente entrevista!!! A Lidiane realmente é uma mulher admirável por tantas qualidades que possui. Foi em busca do seu sonho e conseguiu realizá-lo…

Escreva um comentário