A incrível sensibilidade de Angélica Pedroso

A incrível sensibilidade de Angélica Pedroso

Uma amiga arquiteta que trabalha do lado do meu consultório tem uma tela linda da Angélica em seu escritório. Sempre que eu entrava lá para falar com ela, ficava ali admirando aquela arte.

Um dia, ela me levou no ateliê de Angélica. A hora que pisei naquele lugar lindo, cheio de verde em volta, já senti a energia dessa mulher incrível. As obras enormes espalhadas pela casa são de emocionar. Trabalhos com aquarela sempre me agradaram muito, mas aquilo que via diante dos meus olhos era muito mais do que aquarela, era sensibilidade pura, emoção à flor da pele. As cores incríveis misturadas e combinadas por ela são de arrepiar. Lógico que rapidamente percebi que aquelas telas só podiam ter sido pintadas por alguém muito especial. E realmente é isso, a simplicidade, a sensibilidade e a doçura de Angélica me encantam.

Ela é uma artista renomada na Europa, tem um currículo recheado de exposições em vários países do mundo, e mesmo assim, sua humildade é fora do comum e um exemplo para todos.

Esse lance de ir em seu ateliê, ela cozinhar para você, faz com que o artista fique próximo das pessoas que admiram sua arte. E isso hoje em dia está em extinção.

Com vocês a seguir um depoimento de Angélica Pedroso que, apesar de não ter filhos, é uma Mãe fora da Caixa. Mãe da sua maravilhosa Arte que alegra, emociona, e encanta!

“Seguir o coração numa sociedade machista, e uma carreira a descobrir ainda criança foram parte dos desafios de minha vida.

Tudo começa quando vejo meu pai desenhando com perfeccionismo personagens infantis num caderno.

Aquela imagem me interessou, e a partir desse momento prestava mais atenção no que viria ser minha carreira artística.Quando criança, fui a escola de pintura ter aulas com uma professora francesa, mas descobri que o perfeccionismo era meu pai e não eu. Eu detestava fazer cópias e por uma “veia divina”( o meu próprio querer ) eu acho, a professora percebeu e me tirou da classe de cópias e fui fazer aquarelas e ficar perto de um renomado pintor.

Não parei….crescendo ingressei na Faculdade de Belas artes, e sempre mantendo firme a determinação de pintar e pintar e seguir nessa direção, frente a obstáculos que não foram poucos: mulher, artista plástica. Imagine um Universo de coisas que iam contra a maioria das colegas e da própria sociedade em si. Claro que com o passar dos anos, fui percebendo a minha falta de colocação no meio me sentindo completamente fora d’agua, comecei a pensar em sair do centro urbano. Foi quando na época fui  fazer uma consulta com um terapeuta japonês, que aplicava moxas e acupuntura. Ele me disse:

“Angélica, se voce não ficar próxima à Natureza urgente, voce vai adoecer, vai entrar em depressão “.

A hora foi essa, resolvi sair da cidade  e enfrentar uma jornada radicalmente diferente do que até então estava habituada no conforto dos grandes centros urbanos.

Saí para a Natureza num dia chuvoso, com uma mudança em cima de uma caminhão. Quando cheguei não tinha luz nem água, e a casa era uma construção semi acabada, sem portas nem janelas e com areia no chão. O fato é que ao sair da cidade não olhei para trás, só para frente. Hoje com inúmeras conquistas que pesam muito mais na minha vida do que qualquer desconforto, sei que valeu e vale a pena seguir em frente . Determinada a continuar a missão de levar a arte para as pessoas, gostaria de deixar a mensagem que me sinto mãe num aspecto mais amplo da palavra. Do feminino criativo e forte que existe em todas nós. Mãe Natureza, mãe Terra, mãe de muitas coisas. Mãe biológica de poesias, pinturas, animais, e tantas coisas….me tornei vegetariana muito cedo, tive uma mãe que praticava yoga, e uma certa veia vegetariana na ancestralidade feminina….seguindo os princípios éticos da não violência me tornei vegana, e no meu ateliê é posisvel apreciar mais esse coeficiente de uma vida seguindo o coração.

Não nos restringimos a formatação social, temos sempre que lembrar que a força da mulher é tão vasta e que é possivel sempre resgatá-la.

Minha carreira hoje com muito mais solidez..compartilho e agradeço  tudo a cada dia que passa.

Fora da Caixa, é um impulso para reflexão e se assim quisermos , sempre há novos começos.”                                                                                                                                                                           

Angélica

image

O quadro no escritório da arquiteta que me levou até Angélica

image

Mesa pronta para o Almoço no Ateliê! Quanto capricho!

image[3]

No dia em que conheci Angélica.

image image[1]

Algumas obras.

image[2]

A Arte de Angélica na Mônica de Mauricio de Souza.

angelica-pedroso

Angélica e sua arte.

Contato/Site de Angélica Pedroso  http://www.angelicapedroso.com

(Visited 498 times, 1 visits today)
Thaís Vilarinho

Mãe de dois meninos lindos Matheus e Thomás, Fonoaudióloga Clínica. Pratico corrida e Muay Thai. Adoro escrever, viajar, escutar música, ver um bom filme, sair e estar com a família e os amigos. Sou curiosa, adoro conhecer e aprender coisas novas.

Share This Post

5 Comentários

  1. Anna Parisi - 11 de abril de 2014

    Adorei o post!!!

  2. Mauricio Franchini - 11 de abril de 2014

    Angélica, sua coragem, força e determinação é mais do que um exemplo para as pessoas. Parabéns pela sua determinação e foco no seu trabalho. Beijo.

  3. Angelica Pedroso - 13 de abril de 2014

    Thais,

    Obrigada por tudo.
    Beijos

  4. roseli - 15 de abril de 2014

    Obras lindíssimas, traços determinados, harmonia de cores, maravilhosas! Parabéns Angélica!

Escreva um comentário